quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Divagando :: Set Me Free...

Dia desses praticando um dos meus hobbies - navegando na blogsfera - li esse post no Chata de Galocha e confesso que fiquei dias pensando em um amor libertador.


"O apego te pede para segurar com força, enquanto o amor pede que você segure com gentileza, deixando as coisas fluírem. É tão difícil entender isso, porque as pessoas pensam que quanto mais elas se agarrem em alguém, mais isso demonstra que elas se importam com o outro. Não é bem assim."

Me identifiquei muito! 
Há quem não me conheça tão bem e tenha a falsa impressão de uma pessoa relapsa, desencanada mais do que deveria e que meu ciúme zero beire a falta de amor. Não é bem assim!

Parafraseio:
"O apego diz: “eu gosto de você e por isso quero que você me faça feliz”, enquanto o amor sussurra: “eu gosto de você e por isso quero que VOCÊ seja feliz, e se isso me incluir, ótimo."

Quero conseguir amar sem sufocar, sem prender, sem apegar! Quero ser amada pelo que sou e não por medo, remorso ou constrangimento.
Não preciso vasculhar o carro, cheirar as roupas, fuçar no celular (no facebook, whatsapp), ligar de meia em meia hora, estar junto em 100% do tempo.

Quero confiar, ter a companhia sincera, um beijo demorado e uma conversa longa na madrugada pra falar de nada.

Há quem me ache louca pelo desapego, mas... que seja louca de amor!

"No amor não há medo; o amor que é totalmente verdadeiro afasta o medo."
1 Jo 4:18

Nenhum comentário:

Postar um comentário